Educação financeira - O novo norte da economia.

Educação financeira, você tem?


mercado financeiro


Com a correria do dia a dia, são tantas as responsabilidades, contas à pagar, coisas à comprar que o dinheiro vai sendo usado sem pensar muito! Quantas vezes já se perguntou: onde vai meu dinheiro? E não encontra a resposta?

E entenda, é natural que essa ideia se perpetue até que se reflita efetivamente sobre isso. E onde entra a Educação Financeira, aos que estão se perguntando, entra no momento em que só trabalhar e não adquirir o carro dos sonhos, a casa dos sonhos, fazer aquela viagem que há muito é planejada, não saem do papel, ou pior, quando se deixa de sonhar, por entender que sei dinheiro é instável e não rentável (afinal, ele já está todo projetado para o mês);

Pensar no dinheiro como seu aliado, invertendo a lógica de trabalhar para ter dinheiro, por deixar o dinheiro trabalhar pra você, é no mínimo estranho quando a educação financeira ainda não faz parte da sua vida.

Então o que fazer? O primeiro passo é a mudança de padrões de consumo: compras parceladas, juros, compras por impulso, uso de marcas por prazer, compras por satisfação imediata, devem ser abolidas da sua vida, pois são armadilhas que te impedem de juntar dinheiro. Troque por falar e pensar sobre o dinheiro, investimentos, economia, segurança financeira, rentabilidade, aposentadoria lucrativa, e todo um futuro positivo que a sua organização financeira pode lhe trazer.

Se você está buscando a melhor maneira de investir, e uma consultoria financeira de alto padrão, recomendamos o Instituto de Investimentos http://institutodeinvestimentos.com.br/ Dê o primeiro passo, comece a economizar mensalmente, se coloque um meta e cumpra! E lembre-se: sem uma educação financeira você nunca terá independência financeira.


Dariélen Porto